A avaliação psicológica consiste num procedimento que tem como objetivo avaliar e descrever, através do recurso a técnicas e instrumentos específicos (ex., entrevistas, provas psicológicas, questionários, etc.), o funcionamento psicológico de crianças, adolescentes e adultos.

As avaliações psicológicas seguem uma abordagem biopsicossocial, com a consideração dos fatores biológicos, psicológicos e sociais, cuja interação explica a predisposição, o desencadeamento e/ou a manutenção dos problemas/dificuldades de cada pessoa.

A abordagem biopsicossocial permite uma conceptualização compreensiva de cada caso e a elaboração de um plano de intervenção efetivo e particular, tendo em conta as características únicas de cada adulto, adolescente e criança.

Por vezes, a avaliação psicológica culmina na elaboração de um relatório. O relatório da avaliação psicológica disponibiliza informação sobre os métodos e instrumentos utilizados, os resultados obtidos e as conclusões da avaliação. Caso se justifique, o relatório apresenta ainda recomendações para o cliente, para os pais da criança ou adolescente e/ou outros (ex., médico, pediatra, educador, professor, etc.), bem como a sugestão de um plano de intervenção para o tratamento ou superação das dificuldades/problemas detetados.

 

A Avaliação Psicológica é utilizada quando se pretende:

Avaliar a condição e o estado psicológico do adulto, do adolescente ou da criança, assim como as suas necessidades terapêuticas específicas, com vista ao desenvolvimento de um plano de intervenção/prevenção, tendo em conta as suas características e necessidades particulares;

Avaliar processos psicológicos, como o comportamento, a personalidade, determinadas aptidões ou competências específicas (ex., intelectuais, cognitivas, emocionais, sociais, etc.);

Responder a pedidos de outros profissionais de saúde (ex., médicos, pediatras, etc.), de educação (ex., educadores, professores, etc.), ou outros, para despistar dificuldades/problemas suspeitos;

Fazer o diagnóstico de problemas psicopatológicos (ex., depressão);

Responder à necessidade de uma segunda opinião sobre a avaliação psicológica e/ou o diagnóstico elaborados por outro profissional;

Entre outros…

 

 

“A Psicologia é para todos…

Todos nós, em algum (ou em diferentes) momento(s) da nossa vida, podemos beneficiar da ajuda da Psicologia e Psicoterapia.

A missão do meu trabalho é transformar vidas e é sempre uma honra poder ajudar quem precisa…”

Cláudia Madeira Pereira

 

Contacto

Se quer transformar positivamente a sua vida, fale comigo e junte-se a mim!

Entre em contacto comigo para marcar a sua consulta. O seu pedido será atendido com a maior brevidade possível...
Contacto